terça-feira, 5 de setembro de 2017

Agosto teve o “Dia dos Pais” e é o “Mês de Valorização da Paternidade”

Promover o engajamento dos homens nas ações do planejamento reprodutivo e no acompanhamento do pré-natal, do parto e do pós-parto de suas parceiras e nos cuidados no desenvolvimento da criança, com a possibilidade real de melhoria na qualidade de vida para todas as pessoas envolvidas e vínculos afetivos saudáveis. Esses foram os principais objetivos para a criação do Mês de Valorização da Paternidade, que foi celebrado em agosto.
O mês de valorização da paternidade foi instituído pelo Comitê Vida, grupo de trabalho intersetorial que integra profissionais de organizações governamentais e não-governamentais, universidades e demais pessoas e instituições interessadas.
 A Coordenação Nacional de Saúde do Homem (CNSH ) apoia essa inciativa e estimula que essa ação seja nacional. A ação é baseada em um dos eixos prioritários da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH): Paternidade e Cuidado.
“Será um momento de chamar a atenção dos homens para a importância da participação dos pais no processo de gestação, no parto e na educação dos bebês”, afirma Francisco Moreira, coordenador de Saúde do Homem (Dapes/SAS), do Ministério da Saúde. Segundo ele, trata-se de um campo de atuação que oferece inúmeros benefícios na educação permanente em saúde, principalmente, a valorização de modelos masculinos positivos que inspiram capacidade de ouvir, negociar e cooperar, pautados no respeito, tolerância, autocontrole e cuidado.
Entre as ações que estavam sendo planejadas, estão:
- Convite a todos os profissionais de saúde, gestores, educadores a desenvolverem ações de Paternidade e Cuidado;
- Oficinas de capacitação do Guia do Pré-Natal do Parceiro para Profissionais de Saúde;
- Divulgação dos resultados da pesquisa “Saúde do Homem - Paternidade e Cuidado”;
- Envio de textos sobre paternidade e cuidado para as coordenações estaduais e municipais de Saúde do Homem.
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH) instituída por meio da Portaria GM/MS nº 1.944, de 27/08/2009, tinha como objetivo a promoção de ações de saúde que possibilitem a apreensão da realidade dos homens entre 20 e 59 anos de idade, sendo o Brasil um dos primeiros países a formular uma política direcionada a este segmento populacional e instituir uma Coordenação no Governo Federal. Os outros países são Irlanda (2008) e a Austrália (2010).
Fonte:
http://portalsaude.saude.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=24565&catid=805&Itemid=187 

Nenhum comentário:

Postar um comentário